Salvador, 17 de agosto de 2017
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
O caso Daniel Dantas por Luis Nassif
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Meio Ambiente & Sustentabilidade
Ter, 15 de Julho de 2008 16:23
O caso Daniel Dantas expõe de maneira brutal o estado de desagregação que tomou conta de todos os poderes da República. Dantas é filho direto de um modelo de liberalização financeira que enfraqueceu profundamente o Estado nacional - autoridades reguladoras, Executivo, Judiciário, Receita, Banco Central e imprensa. E que permitiu, em nível global, uma ampla promiscuidade de capitais, em paraísos fiscais onde convivem grande capital, recursos da contravenção, da corrupção política.

Na parte mais "light" de sua atuação - a de gestor de recursos de fundos "offshore" (com sede fora do Brasil)- Dantas atropelou as leis nacionais, que proibiam a residentes no país terem aplicações em fundos com sede em paraísos fiscais.

Mesmo com todas as evidências, esse jogo de ilegalidades foi admitido pelo Banco Central, pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Mais que isso: constatou-se que o próprio presidente da CVM, Francisco Cantidiano, tinha sido o advogado que montou parte das operações em paraísos fiscais americanos.

A capacidade de aliciamento de Dantas não poupou um poder sequer. Teve todas as benesses no governo FHC; era ligado ao PFL-DEM e, depois, a próceres petistas. Sob seu controle, a Telemig foi a principal financiadora do esquema "valerioduto". Conseguiu cooptar juízes, delegados, jornalistas, lideranças políticas de todos os partidos. E passou a utilizar a mídia em suas disputas empresariais.

Através de um pool de jornalistas, levantava temas, notícias manipuladas, tentativas de assassinato de reputação. Depois, esse material - que ele mesmo passava aos jornalistas - era  anexado aos processos como se fosse informação isenta e bem apurada.

A prisão de Dantas expôs fraturas políticas, fraturas no Judiciário, apavorou jornalistas acumpliciados, e fez cair a ficha da chamada grande mídia para os riscos de envolvimento com o submundo da notícia. Detalho esse embate no endereço www.luis.nassif.googlepages.com

Nos últimos dias se viu uma pantomima, um enfrentamento claro entre o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e juízes, procuradores e policiais, em um jogo de prende-e-solta desmoralizante.

Seja qual for o resultado do inquérito, o Brasil nunca mais será o mesmo. A mera prisão de Dantas tornou público seu esquema de atuação e trouxe um ingrediente de risco que, certamente, irá inibir a atuação de autoridades e jornalistas que atuavam em seu favor.

A própria atuação do presidente do STF, Gilmar Mendes, expõe a fratura no tecido social brasileiro, as desconfianças em torno de qualquer atitude dúbia de autoridades. Muitos advogados julgam que o habeas corpus concedido a Dantas teria fundamento legal.  Mas Gilmar se colocou sob suspeição, ao levantar - dias antes do pedido de HC - questões ligadas a "grampos" da Polícia Federal e ao uso das algemas.

Seria leviano lançar desconfianças sobre sua atuação. Mas a reação generalizada contra sua atitude demonstra que a opinião pública acordou para cobrar o combate ao maior esquema de corrupção que o país já conheceu.

Nova meta
O governo anunciou a nova meta de exportações para este ano. A projeção saltou dos US$ 180 bilhões estabelecidos em janeiro para US$ 190 bilhões. O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, contudo, não fez projeções para o saldo comercial, nem para as importações. Detalhe: enquanto as exportações cresceram 24,8% no primeiro semestre do ano, as importações saltaram 51,8%, fazendo com que muitas estimativas de saldo comercial fossem revistas.

Pessimismo
As perspectivas para as sete maiores economias do mundo, que fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), seguem negativas. O indicador que mede as perspectivas teve recuo de 0,5 ponto percentual em maio, ficando em 97,2 pontos. Na comparação com igual mês do ano passado, a queda é ainda mais forte: de 4,6 pontos.

Balança americana
Em meio à crise internacional, os olhos do mundo seguem voltados para os dados da economia norte-americana. O déficit comercial dos Estados Unidos em maio caiu 1,2%, ficando em US$ 59,8 bilhões. Pesou de forma mais importante no resultado o aumento das exportações, segundo o Departamento do Comércio. O movimento foi reforçado pela queda do dólar, que ajudou as exportações norte-americanas no mês.

Perdas Bovespa
Seguindo o pessimismo internacional, as empresas listadas na Bolsa de Valores de São Paulo vêem cair de forma acentuada seus valores de mercado. Até o fechamento do último dia 10, o valor de mercado das 396 companhias com ações negociadas na bolsa retrocedeu 9,7%, ficando em R$ 2,172 trilhões. No mês passado, o montante era de R$ 2,405 trilhões, de acordo com dados da Bovespa.

Fuga de estrangeiros
O movimento é reforçado pela saída de investimentos estrangeiros na Bolsa. Em junho, a saída de recursos estrangeiros foi de R$ 7,415 bilhões, resultado superior ao acumulado em todo o ano até então. Até o dia 10 de julho, o saldo está negativo em R$ 1,474 bilhão, reflexo dos R$ 9,467 bilhões de vendas e dos R$ 7,993 bilhões de compra de estrangeiros no mês. Com isso, o saldo no ano ficou negativo em R$ 8,131 bilhões.

Inflação
O aumento da inflação é um teste de credibilidade para as economias da América Latina. Essa é a avaliação da revista britânica The Economist. Segundo a revista, o boom no preço das commodities trouxe aos países latino efeitos colaterais, como a alta dos alimentos e dos combustiveis. Os Bancos Centrais da região também estão em teste diante do movimento inflacionário, de acordo com a The Economist.

Blog: www.luisnassif.com.br
E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 16.08.17.097Inúdidùn & Portela Açúcar. Aboca 16 Ago 2017
  • 12.8.17.048Afrikadelic. Dls Riffs e Gug. Lebowski 12 Ago 2017
  • 12.08.17.087Cazuze e Abuse. Varanda do Sesi, 12 Ago 2017
  • 11.08.17.149Grupo Botequim. Alb 2. Pátio Igreja. 11 Ago 2017
  • 11.08.17.017Grupo Botequim. Alb 1. Pátio Igreja. 11 Ago 2017
  • 06.08.17.089Bodega. Ana Carmo e Rariú. Chupito. 06 Ago 2017

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

HUMOR

  • Lava Jato_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?