Salvador, 21 de outubro de 2017
Acesse aqui:                
Banner
facebookorkuttwitteremail
Música
Calendário de Eventos help
Weekly View
Ver por Semana
Daily View
Veja Hoje
Categories
Ver por Categorias
Search
Buscar
Projeto “Áfricas na gente” – Festival de Música nas Escolas
Sábado 12 Agosto 2017, 16:00 - 20:00

Acessos : 374

“Áfricas na Gente - Festival de Música nas Escolas” é um projeto de democratização cultural, musicalização e cultura afro-brasileira criado pela “Rede Somus - Música Bahia” tem o respaldo das leis nº 10.639/03 e 11.769/08, e realizará festivais de música com atividades de arte educação em 20 escolas públicas estaduais de Cajazeiras e entorno, na cidade de Salvador/BA.

O projeto, selecionado pelo Edital Setorial de Música, tem apoio financeiro do Fundo de Cultura, mecanismo de fomento da Secretaria de Fazenda e da Secretaria de Cultura, sendo gerido pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), entidade vinculada à Secult/BA será realizado durante o segundo semestre de 2017. Para abrir as atividades do projeto, serão realizados shows gratuitos no dia 12 de agosto (sábado), das 16h às 20h, na Praça Regina Guimarães - Fazenda Grande III, Cajazeiras. O evento terá show de abertura com Mateus Aleluia e apresentações de alguns artistas da Rede Somus, como: Estevam Dantas; Danilo Fonseca; Thaíse Maciel; Ramon Lima; Áurea Semiséria; Filipe Lorenzo; Fábio Haendel e Victor Badaró. Acesso gratuito.

O projeto “Áfricas na Gente - Festival de Música nas Escolas” tem como propósito maior enaltecer a cultura afro-brasileira e trazer reflexão sobre a importância do povo negro para a nossa cultura. Propõe a todos os envolvidos um mergulho em seu próprio cotidiano para descobrir e valorizar a influência afro cultural em suas vidas. Com isso também busca fortalecer a relação de pertencimento das crianças e jovens com seus ancestrais.

Neste projeto a “Rede Somus” apresentará aos jovens parte de seus artistas que passeiam por diversos estilos musicais para despertar conhecimento e novas possibilidades de enxergar o mundo. Para isso, além dos shows musicais, também acontecerão oficinas artísticas e rodas de conversa.

O projeto ocupará cada escola durante 01 dia com 08 oficinas (ex: quadrinhos; canto; iniciação a teoria musical; som, ritmo e movimento; contrabaixo básico; criação de histórias; rádio web e violão básico), uma Roda de Conversa sobre Cultura Afro-brasileira com um estudioso da área e shows com artistas da Rede Somus.

Os festivais nas escolas (com oficinas artísticas, rodas de conversa e shows) serão realizados entre os meses de agosto e novembro. Já o encerramento do projeto culminará em um grande show no Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras com o lançamento da coletânea musical de artistas de Rede Somus, no dia 25 de novembro.

SAIBA MAIS

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br

Lei 10.639/03- alterada pela Lei 11.645/08, que torna obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana em todas as escolas, públicas e particulares, do ensino fundamental até o ensino médio.

Lei 11.769/08- que torna a música conteúdo obrigatório do componente curricular em todas as escolas, públicas e particulares, do ensino fundamental até o ensino médio.

 Mateus Aleluia - natural de Cachoeira, cidade do recôncavo baiano. O artista é remanescente do “Os Tincoãs” um dos mais importantes grupos vocais dos anos 70. Para termos ideia de sua importância, foi o primeiro artista/grupo a ter uma música de candomblé em trilha de novela. Mateus é autor em parceria com Dadinho, da maior parte do repertório gravado com Os Tincoãs, com destaque para “Cordeiro de Nanã”, gravada também no disco “Brasil”, (1981) por João Gilberto.

Estevam Dantas – compositor, arranjador, regente e instrumentista (pianista/acordeonista), nascido em Salvador – BA, graduado em Composição pela Emus – Universidade Federal da Bahia (2010). Atualmente desenvolve a pesquisa de piano solo popular dentro do Mestrado Profissional do PPGPROM na UFBA.

O projeto “Piano-bar Show” tem como propósito trazer ao grande público a sofisticação da música pianística, difundir a música erudita e evidenciar a reverenciar a música instrumental brasileira através de concertos solo ao piano do músico Estevam Dantas, como uma celebração da música instrumental.

Danilo Fonseca - É integrante, como violonista, cantor, e cavaquinista, da Orquestra de Pandeiros Itapuã, e já se apresentou ao lado de artistas como Marcus Suzano, Cacau do Pandeiro, Tamima Brasil, letieres Leite, Jorge Sacramento, Saulo Fernandes, dentre outros. Foi indicado para o importante Prêmio Caymmi de música 2015 em duas categorias, melhor canção com “Jangadeiro”, de sua autoria, e melhor intérprete vocal.

 Thaíse Maciel - A cantautora e instrumentista Thaíse Maciel iniciou sua carreia musical em 2013, com 18 anos de idade, ao ingressar no curso de Música Popular da UFBA. Atualmente, no campo musical, desenvolve seu projeto autoral em paralelo com a banda Esquina de Minas, na qual é vocalista.

Seu projeto autoral busca projetar parte da sua essência ao revelar a sua relação com o universo e com a vida. As suas composições trazem mares e marés de amor, empoderamento e asè. Dessa forma, Thaíse leva o seu "eu", as suas verdades, até o público e o inunda.

 Ramon Lima – Cantor, compositor e violonista com dois CDs gravados, o primeiro em 2007, chamado Cor dia Cor, e o segundo em 2011, chamado Como eu Sou. Já conquistou o prêmio de Melhor Arranjo no Festival Vozes da Terra em 2009, em Feira de Santana, com a música Brasis. Ramon Lima também já abriu o show de artistas como Djavan em 2014 na Prime Music e Vander Lee em 2011, na The Best Beach. Em setembro de 2012, apresentou a música Brasis na Mostra Sesc de Música – Ano I. Ramon Lima é graduando em música com habilitação em violão na Universidade Católica de Salvador (UCSAL).

Áurea Semiséria - Áurea Maria de Lima tem 19 anos, é MC e natural de Salvador. Começou a rimar durante o ensino fundamental e foi descoberta em 2014 pela renomada rapper amazonense, Mirapotira, após um convite para rimar durante um evento beneficente no município de Lauro de Freitas. Adotou o apelido “Áurea Semiséria”, devido a uma menção de Davi Nadier (Beirando Teto) na música “Overfluxo”.

 

Filipe Lorenzo - Vencedor do Prêmio Caymmi de Música 2015, o artista Filipe Lorenzo lança o seu primeiro álbum solo. O cantor integra a banda “Panos e Mangas” e já participou de projetos como “4 Cantos” e “Manotropo” onde dividiu o palco com artistas baianos de destaque como Gabi Guedes, Paulo Mutti, Ivan Bastos, Ivan Huol, Felipe Guedes, Gabriel Rosário, dentre outros, além da realização de inúmeras participações no projeto “JAM no MAM”.

 

Fábio Haendel - artista múltiplo, originalmente das artes plásticas, formado pela escola de Belas Artes da UFBA, com experiência nas áreas de ilustração, quadrinhos, animação e arte-educação. Possui mais de 70 composições musicais e dois CDs gravados, "O Dono do Tempo", de 2008 e "Nuvens", de 2014, e um livro de poesias e ilustrações  "Antes das Nuvens", de 2015. Em 2012, junto com Kátia Borges, Mariana Paiva, Nilson Galvão e Lígia Benigno criou o Sarau “Prosa e Poesia” e desde então vem aprofundando-se na pesquisa literária. Participou da Bienal do livro (2013), da FLICA (2016) e da FELISQUIÉ (2013 e 2017). Produziu o jingle e a animação da campanha de incentivo à Leitura "Leia e Passe Adiante", da Fundação Pedro Calmon.

 

Victor Badaró - compositor, cantor, produtor musical e multi instrumentista Victor Badaró lança no final de 2014 o single Oh Girl e grava vídeo que tem grande acesso no Facebook alcançando 15 mil likes e agora usa seu nome de batismo. Já faz conexões fora do Brasil, gravou dubplates para Selecta Onilla, Youth Fyah Sound de Portugal e Bakoua Sound da França, também gravou a canção Atitude Positiva com rapper português MC Chico e a cada dias as fronteiras vem sendo ultrapassadas e sua musica é feita de maneira mais universal e cosmopolita.

 Rede Somus- A Rede Somus é um grupo colaborativo com cerca de mil profissionais criado em 2014 que busca a criação de novas oportunidades de atuação no setor cultural, e aspira formar plateia para os diversos estilos musicais realizados e movimentar o cenário musical da Bahia.

 Por que Cajazeiras? Cajazeiras é um conjunto habitacional de Salvador, na Bahia, com 600 mil habitantes e intenso comércio. Foi o primeiro bairro planejado de Salvador. É o segundo bairro mais habitado de Salvador (atrás de Brotas), e também o segundo em população de etnia negra (atrás de Pernambués). É considerado o maior bairro da América Latina, computando os outros setores que fazem parte do bairro, o que não é unanimidade. Compõe-se dos setores: Cajazeiras 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 10 e 11, Fazenda Grande 1, 2, 3 e 4, Águas Claras e Boca da Mata. A relevância deste projeto é destinar as ações para as escolas municipais da região de Cajazeiras e assim dar acesso a esta comunidade aos bens culturais, pois sabemos que apesar dos esforços públicos e privados de levar projetos artísticos para esta região, o acesso desta população a espetáculos, shows, lançamentos de livros, oficinas de artes, entre outros ainda é escasso.

 

Valor Grátis

Abertura: Mateus Aleluia. Artistas da Rede Somus: Estevam Dantas; Danilo Fonseca; Thaíse Maciel; Ramon Lima; Áurea Semiséria; Filipe Lorenzo; Fábio Haendel e Victor Badaró

Localização  Praça Regina Guimarães
Fazenda Grande 3, Salvador - BA
Brasil/Bahia/Salvador
41343-300

Compartilhe:

Voltar

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 13.10.17.059Dj Dinossauro, Chupito Bar. 13 Out 2017
  • 03.10.17.022Sarau da Casa da Mãe. 03 Out 2017
  • 17.09.17.047Lançamento do I Festival de Itaparica. 19 Set 2017
  • 19.9.17.015Sarau da Casa da Mãe. 19 Set 2017
  • 16.9.17.015Lebowski Pub e Borracharia. 16 Set 2017
  • 16.09.17.124Aniversário Keko Pires. Qattro. 16 Set 2017

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • A Justiça brasileira_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?
 

Compartilhe: