Salvador, 04 de April de 2020
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Projeto de financiamento coletivo marca ações da nova gestão do Teatro Vila Velha
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Qua, 04 de Dezembro de 2019 17:54

Cristina_Castro_e_Rafael_Matos_-_ananda_brasileiro-3O projeto de financiamento coletivo Amigos do Vila, hospedado na plataforma Padrim, para financiamento de produções contínuas e de longo prazo, é uma das iniciativas da nova área administrativo-financeira do Teatro Vila Velha.

O financiamento prevê diferentes valores e recompensas. Os valores vão de R$ 1,00 até R$ 250,00 e as recompensas são: desde o acesso gratuito aos espetáculos do Teatro, a camisetas ou outros presentes exclusivos.

Para ser um apoiador do Teatro Vila Velha, Amigos do Vila,  basta entrar no endereço www.padrim.com.br/teatrovilavelha, e escolher uma das modalidades de apoio disponibilizadas. O valor será debitado mensalmente no cartão de crédito do apoiador, após sua autorização, e pode ser cancelado a qualquer momento.

O Teatro recebe apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através do Programa de Ações Continuadas do Fundo de Cultura, usado para custos fixos do Teatro. Com o financiamento coletivo continuado cria-se uma nova base de sustentabilidade, pautada na contribuição direta da sociedade. Com ela será possível estruturar melhor a produção de espetáculos teatrais, residências artísticas e programas de formação, como a universidade LIVRE; investir em manutenção e compra de equipamentos;  melhorar a infraestrutura do espaço e dinamizar sua comunicação.

A plataforma Amigos do Vila já está em funcionamento e será oficialmente lançada em um encontro para convidados, no próximo dia 12 de dezembro, às 20h, no Cabaré dos Novos do Teatro Vila Velha. Durante o encontro, serão apresentados também os planos para a programação de Verão no Teatro.

O programa de financiamento é uma das estratégias de ação do Teatro, que reestruturou sua gestão dividindo-a em duas áreas: Coordenação Gerencial e Coordenação de Projetos. “Estamos construindo uma nova forma de gerir o espaço e estruturar sua base de sustentabilidade. Temos o planejamento financeiro e de manutenção de um lado, e a busca sustentabilidade e expansão dos projetos do outro. O presente e o futuro em constante diálogo na gestão do Vila” explica Cristina Castro à frente dessa nova área. Já o administrador Rafael Matos, com currículo que inclui a gerência de eventos culturais nacionais e internacional, fica responsável pela Coordenação Gerencial.

NOVAS ESTRATÉGIAS

A separação de atribuições colabora na dinâmica das duas novas áreas porque possibilita uma menor demanda de funções e maior tempo para planejamento. “Até então o teatro trabalhou com um único coordenador, sempre sobrecarregado e, portanto, sem tempo ou estrutura, inclusive de pessoal, para lidar tanto com os desafios do presente, quanto com o planejamento do futuro” pontua Rafael.

No novo modelo, Enquanto Rafael e sua equipe gerem o dia-a-dia do teatro, a equipe de Cristina se ocupa tanto em elaborar projetos para o Vila, quanto em obter recursos para estes projetos, ampliando a rede de contatos (financiadores e apoiadores), além de otimizar as fontes de recurso já existentes, como os cursos e oficinas, os palcos (o Principal e o Cabaré dos Novos) e a relação com o público do Teatro.  “Já criamos nossa Padaria de Projetos, setor que pensa, cria e executa projetos nas diversas áreas das artes do palco, mas também em artes visuais, por exemplo, porque queremos ativar esse tipo de expressão artística a partir das estruturas do Vila. Ampliar também o pensamento para o entorno, identificando o público que está próximo e ativando áreas essências como o Passeio Público”, planeja Cristina.

Curadora e diretora há 14 anos do VIVADANÇA Festival Internacional, um dos maiores e mais importantes encontros internacionais de dança do país, Cristina também é coreógrafa premiada pela Unesco com o Prize for the Promotion of the Arts, e desenvolve projetos de residências e intercâmbios em parceria com instituições culturais internacionais. A parceria com Rafael também é antiga, é ele quem há anos administra o Festival.

“Claro que produzir um teatro é mais complexo que produzir um festival. Sei disso porque inclusive participo a mais de 20 anos do Conselho de gestão do Vila, então esta complexidade não é algo novo para mim. Nova é a maneira como vamos articular as relações para geri-la. Pensar em base e pontos de apoio é uma tarefa que a dança me fez aprender desde cedo, incluir e organizar diferentes movimentos, oxigenar as relações com o público criando redes de sinergias também. Minha forma de gestão esta pautada na pratica desses ensinamentos”, esclarece  Cristina. Para Rafael, o principal desafio é “saber os limites entre o que o teatro quer, o que ele gostaria de ser e aquilo que ele pode alcançar. Além de usar a nosso favor o potencial criativo daqueles que estão conosco” acredita o coordenador.

Posto em prática há dois anos, o programa O Vila se Reinventa consiste de uma série de iniciativas, administrativas e artísticas, para potencializar a ocupação do Teatro e a entrada de recursos para sua manutenção. Ainda em 2017, o Vila estruturou sua grade de espetáculos (próprios e convidados) visando a venda antecipada de ingressos, estratégia mantida em 2018 e em 2019. A ação beneficia tanto o espectador de Salvador quanto o de outras cidades, que queira planejar sua ida ao teatro, quanto o próprio teatro, que consegue antecipar recursos importantes para sua manutenção.

Além disso, potencializou-se a ocupação do Cabaré dos Novos, segundo palco do Teatro, com apresentações de companhias e artistas convidados e a reedição do Projeto 3&Pronto, com textos portugueses contemporâneos dirigidos por diretores baianos e apresentações de segunda a quarta-feira, durante três semanas. Estamos na quinta e última montagem do ano e haverá mais uma edição em 2020.

O Núcleo de formação do Teatro, coordenado pela atriz e diretora Chica Carelli, intensificou a oferta de oficinas e workshops de formação ao longo do ano, além de manter e administrar a universidade LIVRE, programa de formação profissionalizante que semestralmente abre vagas para aqueles interessados em fazer a formação de três anos na arte do palco.  A direção artística de Marcio Meirelles já está em processo de seleção das atrações para a programação 2020, que deve ser anunciada em meados de dezembro.

SERVIÇO

LANÇAMENTO DO PROJETO AMIGOS DO VILA (financiamento de produções contínuas)

12 de dezembro

20h

Cabaré dos Novos

Imprensa e convidados

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 24.02.2020.426Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 4. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.312Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 3. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.146Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 2. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.117Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 1. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.196Mudança, Magary, Motumbá. C. Grande. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.087Didá & Respeita as Minas. Campo Grande. 24 Fev 2020

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?