Salvador, 23 de junho de 2017
Acesse aqui:                
Banner
facebookorkuttwitteremail
Após 20 anos de experiência com terceirizações, Rússia abole sua lei, e o Brasil... as redescobre. Por Renato Villaça*
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Ter, 11 de Abril de 2017 04:31

Renato_VillacaTema aparentemente recente para os brasileiros, com a aprovação, em  23 de março, pela Câmara dos Deputados, do projeto que libera trabalho terceirizado em todas as atividades do setor privado e em várias atividades do Estado, a terceirização não é nada inovadora mundo afora.

 

Tomemos como referência a Federação Russa, que já tem 20 anos de experiência com estes processos e atualmente está banindo tais práticas em uma grande viragem, de peso histórico.

No contexto russo, terceirização é chamado de agência de trabalho, porque representa a transferência de parte de uma produção, específica de certa organização, para outra, e vezes ouve-se até a expressão "alugar" as pessoas, tratadas como recursos humanos ao lado dos demais recursos inanimados úteis, animais e plantas, por influência do ocidente, que nivela terra, trabalho e capital.  

A prática tomou lugar em um período de grave críse política, econômica e social, quando da Perestroika de 1986. Normalmente, o modelo envolveu três atores:

  1. a organização contratante,  
  1. a Performer (empresa que oferece o serviço) e  
  1. os empregados (que devem desempenhar os deveres prescritos no contrato).

Dessa forma, as empresas têm condições preferenciais de pagamento de impostos: o acordo de trabalho temporário permite que ele seja usado, sem formalização completa de direitos e obrigações. Sobretudo facilitou o controle da força de trabalho, reduzida à condição de mercadoria descartável, recurso útil. Terceirizados perdiam benefícios, acesso à regra de pensões etc., sem opções.

Quando, em 2017 - após 20 anos de lucros espúrios do capital sobre a capacidade de milhões de famílias produtivas, foi abolida a lei sobre terceirização - os setores mais reacionários do empresariado russo lamentaram sua derrota, a bem do país, composto de almas imaginativas, irredutíveis a parafusos e graxa.

* Graduando em Economia Mundial na Universidade Estatal Tecnológica de Belgorod (Rússia) e Consultor do Centro de Estudios por la Amistad de Latinoamérica, Ásia y África (Ceala).

Compartilhe:

Última atualização em Qua, 12 de Abril de 2017 03:50
 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 21.06.17.090Sarau com Inúdidùn e Portela. Abloca. 21 Jun 2017
  • 17.06.17.171Festa Nozmoskada (Lebowski) e Chupito. 17 Jun 2017
  • 17.06.17.029B Day do Chefe. 116 Gráus. 17 Jun 2017
  • 14.6.17.101SNP. Som na Praça. Lebowinsky. 14 Jun 2017
  • 14.06.17.002Ana Carmo e Re Verbera. Chupito. 14 Jun 2017
  • 11.06.17.274Diretas Já. Fora Temer. Alb.2, 11 Jun 2017

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • Abertura das Olimpiadas_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?