Salvador, 17 de agosto de 2017
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Teatro
Calendário de Eventos help
Weekly View
Ver por Semana
Daily View
Veja Hoje
Categories
Ver por Categorias
Search
Buscar
Casa de ferro
Sexta-feira 27 Novembro 2015, 20:00

Acessos : 305

Expondo o desenraizamento do povo africano e de sua cultura, passando pelo processo de dominação forçada e a posterior transcendência no âmbito mítico-ritualístico, a peça mostra a força desses seres humanos que encontraram, na sua identidade ancestral, o poder para lutar e propagar sua cultura. Então temas como nascimento, raiz (Terra Mãe), captura, travessia, cativeiro, evangelização, resistência, castigo, morte e a própria transcendência metafísica são os enfoques trabalhados na construção artística deste projeto, apresentado em diversos lugares do Brasil, na América Latina e recentemente no Teatro Dulcina no Rio de Janeiro, dentro do projeto Melanina Acentuada.

O interprete traz como foco do trabalho o estado de pré-transe, personificando sentimentos nos arquétipos da mãe, do homem, da criança, da divindade sendo este corpo-sonoro que traz a dramaturgia do espetáculo e as nuances da encenação. Neste trabalho a pesquisa cênica foi embasada nas danças dos orixás e na capoeira de angola na cidade de Salvador – BA; no folguedo do Nego Fugido na região de Santo Amaro – BA; em Quilombos do interior de Alagoas; no frevo de Recife – PE; na Luta de Cristãos e Mouros na cidade do Prado – BA e o Baile de Congo de São Benedito (Ticumbi) na cidade de Alcobaça – ES. Além das manifestações populares, busca-se introduzir para uma maior possibilidade cênica, instrumentos musicais e técnicas circenses como uma extensão corporal (tecido, manipulação de swingue / fogo e acrobacia).

Nestas expressões populares, a movimentação corporal apreendida pelo intérprete foi aplicada no processo criativo através da técnica do fluxorgânico, um trabalho de sensibilização dos sentidos corporais tomando como base a respiração e o trabalho sonoro, utilizando para isso, de muita imaginação, ou seja, imagem transformada em ação, para então, modificar o tempo, o ritmo, a sonoridade, a dilatação, o espaço e a expressividade de um corpo-sonoro revelando um Estado Dramático.

Ficha Técnica

Direção e interpretação: Maurício Assunção

Direção de cena: Rino Carvalho

Produção executiva: Juliana de Matos

Preparação física: Freddy Ortiz

Dança dos orixás e afro: Nildinha Fonseca e Zé Renato

Iluminação: Fábio Espírito Santo

Realização: Grupo Estado Dramático

 

Valor 20 (inteira) e 10 (meia entrada)

Espetáculo que traz como temática a diáspora africana, Casa de Ferro, com Maurício Assunção e direção de Rino Carvalho, volta em cartaz em curta temporada no Teatro Gamboa Nova.

Localização  Teatro Gamboa Nova
Rua Gamba de Cima, 3. Aflitos.
Brasil/Bahia/Salvador
40080-060
+55 71 3329-2418
http://http://www.teatrogamboanova.com.br/

Compartilhe:

Voltar

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 16.08.17.047Inúdidùn & Portela Açúcar. Aboca 16 Ago 2017
  • 12.8.17.030Afrikadelic. Dls Riffs e Gug. Lebowski 12 Ago 2017
  • 12.08.17.040Cazuze e Abuse. Varanda do Sesi, 12 Ago 2017
  • 11.08.17.127Grupo Botequim. Alb 2. Pátio Igreja. 11 Ago 2017
  • 11.08.17.026Grupo Botequim. Alb 1. Pátio Igreja. 11 Ago 2017
  • 06.08.17.063Bodega. Ana Carmo e Rariú. Chupito. 06 Ago 2017

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

GALERIAS DE ARTE

Mais galerias de arte...

HUMOR

  • Sumário_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?
 

Compartilhe: