Salvador, 12 de November de 2019
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Foi-se o Jacques Chirac, aos 86 anos. Por Rosa Freire d'Aguiar
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Comportamento
Dom, 29 de Setembro de 2019 15:33
Rosa_Freire_dAguiarTaí um político que melhorou muito com a idade. começou bem jovem, no rastro do gaullismo. Depois fundou seu próprio partido, que de gaullismo já não tinha muito.
Fizemos, nós jornalistas da Presse Étrangére, várias entrevistas com ele. Lembro de uma, Chirac recém-eleito prefeito de Paris, nos idos dos 70. Muito alto, magro, sentado numa cadeirinha frágil toda dourada, cara fechada, cruzando e descruzando as pernas, sem parar, levemente irritado com as perguntas incômodas. A certa altura a cadeira balançou e ele quase foi ao chão. No final, abriu-se uma cortina e ele nos introduziu num daqueles gigantescos salões do Hôtel de Ville, onde havia um buffet pantagruélico, desses que os franceses sabem preparar para impressionar convidados, tudo regado a litros de champagne. Chirac tinha um lado bon vivant que adorava a cozinha francesa de antigamente (a "roborativa", como eles dizem), os vinhos feitos com técnicas milenares, o folclore cantado na Corrèze natal, uma das regiões mais pobres da França, as vacas e os bezerros do tradicional Salão da Agricultura de Paris, onde passava horas papeando com agricultores e provando de tudo. Esse lado bon vivant incluía os amores -- como, dizem, a Claudla Cardinale.
Foi ministro varias vezes, primeiro-ministro do socialista Mitterrand. Acabou presidente, por dois mandatos, entre 1995 e 2007. No segundo, teve uma votação estrondosa, de mais de 80 por cento, pois o republicanismo francês funcionou à toda, derrotando o o fascista Le Pen (ah, que falta nos faz o republicanismo que poderia ter barrado a eleição do capitão).
Nesses anos 90-2000 revelou-se o melhor Chirac, O que criou o Musée du Quai Branly, com um acervo de arte africana, japonesa, americana, e peças lindas dos indígenas brasileiros. O que reconheceu a responsabilidade do Estado francês nos crimes do nazismo e do regime infecto de Vichy. O que se opôs à segunda guerra no Irak, enfrentando o Bush filho. O que, num discurso na África do Sul, lançou o alerta do aquecimento global com a frase (recentemente repetida por Macron): "Nossa casa está queimando e olhamos para o outro lado".
A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo

Compartilhe:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 28.09.19.003Rock Rural Janah e Raul. Casarão. 28 Set 2019
  • 06.03.19.097Patuskada para Exu Bouzanfrain. 06 Mar 2019
  • 05.03.19.220Carnaval no Pelô. Alb 2. 05 Mar 2019
  • 05.03.19.054Carnaval no Pelô. Alb 1. 05 Mar 2019
  • 04.03.19.288-1Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 2. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.300Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 1. 04 Mar 2019

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • A Justiça brasileira_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?