Salvador, 21 de setembro de 2017
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Moro, Palocci, Dirceu, Dilma, imprensa, PSDB e Lava Jato: banimento de Lula e golpe a serviço dos EUA. Por Davis Sena Filho
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Cidadania
Qua, 13 de Setembro de 2017 11:29

 

Davis_Sena_FilhoComecemos pela pergunta que não vai se calar: Por que o juiz de primeira instância, Sérgio Moro, do PSDB do Paraná, que jamais prendeu um único tucano comprovadamente corrupto e ladrão, não quis ouvir, juntamente com os procuradores do powerpoint leviano e mentiroso, Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima et caterva, as informações que o ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci, propôs a repassar ao juiz de província e de mentalidade americanista sobre as ações econômico-financeiras (ilegais e ilegítimas) dos setores privados de mídias e comunicações, bem como do mercado financeiro — os bancos.

Até hoje o probo, o honrado, o honesto e o varão da Pátria, enfim, o guardião da moral e dos bons costumes de caráter udenista, o juiz Sérgio Moro e seus companheiros do MPF, não explicaram e nem vão explicar o porquê dessas atitudes seletivas e sistemáticas, que é perceptível ao grande público, que não conspirou e muito menos foi cúmplice do golpe de estado cucaracha, que levou Dilma Rousseff à deposição, assim como humilhou o Brasil internacionalmente, a levá-lo à infame e sórdida condição de republiqueta das bananas. Humilhação e vergonha totais!

Antonio Palocci foi transformado e se deixou transformar em um boneco de ventríloquo de Sérgio Moro e Cia. Subjugado, pois dobraram seus joelhos, o ex-ministro da Fazenda mente desbragadamente, porque simplesmente foi cooptado, em razão de sua ansiedade para poder voltar a andar solto pela vida, mesmo ao preço de ser até o dia de sua morte desprezado, não somente por ser um delator, um dedo duro, mas, sobretudo, por ser um traidor, que não traiu em busca da verdade e do arrependimento, mas, sobretudo, traiu e mentiu vergonhosamente, porque sonha com a liberdade. Apenas isto.

Palocci é, sobretudo, um fraco. O "mauricinho", o coxinha que passeou pela esquerda, serviu a um governo trabalhista, democrático e desenvolvimentista, pois soberano, mas que nunca sofreu pressão e revés. Porém, tal sujeito traidor e mentiroso jamais pensou que teria de nadar em águas turvas, e que esta mesma esquerda seria mais uma vez, na triste e violenta história deste País, alvo de um golpe violento, que começou para valer em junho de 2013 e se consumou em 2016, com a ascensão do golpista de direita e chefe de quadrilha, de acordo com a PGR, o perverso Mefistófeles, vulgo *mi-shell temer, que, inclusive, admite, permite e manda bater em trabalhadores nas ruas e nos campos, quando protestam.

No Estado do Pará, novamente, mataram trabalhadores rurais com tiros em suas nucas. Como se fossem bichos e suas vidas não valessem a luta para sobreviver em um País verdugo, cuja burguesia é promotora da luta de classes, da exclusão social e de todo tipo de exploração e violência. Se não fosse violenta e sectária, a burguesia tupiniquim e subalterna à plutocracia internacional teria a decência, o despreendimento e o discernimento de governar, pelo menos minimamente, para todos os brasileiros, como fizeram, espertamente, as classes hegemônicas dos países desenvolvidos.

Atitude que a casa grande de índole e caráter escravocrata se recusa a praticar, porque jamais viu o Brasil como Nação, e, consequentemente, recusa-se a pensá-lo há mais de cinco séculos. Absurdo e desfaçatez completas. As classes ricas são simplesmente levianas, irresponsáveis, provincianas, colonizadas e, sem sombra de dúvida, violentas! Existem evidências, indiscutíveis, de que os trabalhadores brasileiros continuam a ser executados por gente poderosa e criminosa.

Trata-se de um "costume" diabólico e secular que teima em acontecer no Brasil. O extermínio de pessoas pobres e "invisíveis" para a sociedade civil e o Estado burguês dominado pela direita partidária, como ocorre agora no desgoverno ultraneoliberal do traidor e golpista, *mi-shell temer. As vítimas de assassinatos no campo são pessoas geralmente de peles negras ou pardas e sem instrução escolar, para que os donos do dinheiro e das armas possuam terras cada vez mais extensas, com a aquiescência e a cumplicidade, sem generalizar, dos homens e das mulheres da Justiça, do MP e das polícias. Quem não sabe disso é porque vive alienado e no mundo da lua ou é cínico e hipócrita por conveniência.

Contudo, voltemos à vaca fria. Para Palocci não é fácil ficar a mofar atrás das grades. A verdade é que ser presidiário não é brincadeira para ninguém. Entretanto, as pessoas que enfrentam suas desconsolações, agruras e derrotas com coragem e determinação são raras, porque mesmo a serem vítimas de injustiças, a resignação espiritual e não a  que é relativa à luta e ao combate, é própria dos grandes homens e mulheres, o que, obviamente, não é o caso do mentiroso que se transformou em sabujo de seu algoz e carcereiro, o juiz Sérgio Moro, do PSDB do Paraná.

O magistrado, herói dos coxinhas celerados e golpistas, que rasgaram e invalidaram meu voto e de mais de 54,5 milhões de cidadãos brasileiros e que jamais e em hipótese alguma, volto a ressaltar, prendeu um único tucano ladrão. Inúmeros políticos do PSDB com posições de destaque e que foram gravados, fotografados, filmados a cometer crimes e ilegalidades de toda ordem e monta, assim como suas contas no exterior descobertas pela PF e pelo MPF.

Nenhum dos tucanos golpistas e usurpadores, até mesmo o Aécio Neves que foi pego com a boca na botija, tiveram de ter que dar satisfações. É uma verdadeira bagunça este País. Bagunça promovida por quem tem a obrigação constitucional de proteger e executar as leis. Tucanos que cometeram crimes e mesmo assim estão a mandar no Brasil de forma ilegal e ilegítima. Parece que o Brasil é a própria literatura fantástica. Aqui, a Justiça burguesa tem lado, escolhe partido, é ideológica e protege os políticos que representam o establishment nacional subalterno à plutocracia internacional.

O partido do establishment é o PSDB, que tem um sócio principal de golpe de estado, o PMDB, a ter o apoio de seus satélites, a exemplo de DEM, PP, PSD, PTB, PSC, PV, PPS, PDT e PSB, dentre outros. Porém, o que chama a atenção é no que se transformaram os partidos de esquerda e de lutas pelas causas populares, como o PDT do líder histórico e trabalhista, Leonel Brizola, o PV, o partido "ecológico" e lamentavelmente entregue a questões  empresariais e, principalmente, o PSB, que ora está a fazer suas lideranças históricas a se revoltar em seus túmulos.

O papel do PSB no golpe de 2016 é de uma inequívoca patifaria em forma de traição, pois o partido pretensamente dos socialistas, ao qual me filiei em 1985, mas que depois saí da legenda no meio da década de 1990, realmente sujou sua história e biografia. É lamentável a ação traiçoeira e de lesa-pátria do PSB. Indiscutivelmente a sigla terá de se reinventar, pedir perdão à Nação pela alta traição, porque cooperou para colocar no lugar de uma presidente, que não cometeu crimes de responsabilidade e comuns.

A verdade é que o Brasil está a se dobrar, incrivelmente, a um sujeito pernicioso, abjeto e tóxico, que tomou o poder de assalto para escapar com sua quadrilha da cadeia, entregar o patrimônio público, acabar com os programas de inclusão social e fazer do Brasil um País pária no mundo e completamente subordinado aos interesses dos Estados Unidos. Soberania e independência são palavras que não existem e nunca constaram no dicionário do traidor e usurpador *mi-shell temer e de seus principais associados ou convivas do golpe terceiro-mundista: o PSDB e o DEM. Ponto.

Os políticos do PSDB, acusados e denunciados por cometer crimes, sequer vieram a público para dar satisfações, bem como a Lava Jato e outros setores do Judiciário, do MPF e da PF estão a deixar tudo como está e a desejar, ou seja, somente o PT processado, denunciado, perseguido e preso, sendo que muitos de seus membros acusados, a incluir o presidente Lula e o ex-ministro José Dirceu, foram condenados sem quaisquer provas materiais.

Trata-se de afronta ao Estado Democrático de Direito, à Constituição, aos direitos e garantias individuais e de cidadania e à democracia. E toda esta realidade propositalmente confusa e difundida pelas mídias de mercado, em desordem mórbida e sórdida promovida por servidores públicos do Judiciário (STF, TSE, STJ), do MPF e da PF, que lutam por duas coisas: 1) Luta pelo poder em prol de suas corporações para manter hegemonias, no âmbito da República; e 2) Fama, prestígio e influência junto ao mundo corporativo (privado e público) e à sociedade civil, principalmente junto aos setores mais conservadores.

Os segmentos que realmente efetivaram o golpe bananeiro, porém violento. A Globo e congêneres, por exemplo, um dia terão de pagar por seus incontáveis crimes contra a soberania do Brasil e a emancipação de seu povo, não é mesmo cara pálida?...

Enquanto isso, o PSDB, sorrateiro e dissimulado, está a impor seu programa ultraneoliberal e de desmonte do Estado nacional. Um programa que tem como base a "Diplomacia da Dependência", que foi derrotado quatro vezes consecutivas nas urnas pelo PT. O nome do programa criminoso, pois de lesa-pátria do PSDB e adotado pelo PMDB é "Uma Ponte para o Futuro (no Inferno)".

E por quê? Porque se trata, não de um programa econômico e social, mas, sim, de um garrote vil cuja essência é infernal, que impõem ao Brasil e a seu povo a condição de cobaias do neoliberalismo internacional, nos papéis de vacas com tetas fartas e grandes para a gringada e a casa grande tupiniquim mamarem à vontade no Estado patrimonialista e vendilhão. O mesmo neoliberalismo que fracassou de forma retumbante, pois afundou até as economias desenvolvidas, a desempregar milhões e milhões de europeus e norte-americanos, que passaram praticamente o século XXI a terem um padrão de vida, como nunca se viu desde o fim da Segunda Guerra Mundial. Uma crise pior do que o Crash de 1929, que detonou a economia dos EUA.

E o que acontece aqui no Brasil, no período Lula e no primeiro governo de Dilma, porque o segundo da mandatária legalmente reeleita foi violentamente sabotado? Para resumir: desenvolvimento social e econômico, bem como sensação de bem-estar entre a população. Contudo, após o golpe de los macaquitos cucarachas da casa grande e da classe média coxinha brancos, que têm Miami como o símbolo de suas leviandades e preconceitos de toda ordem, o desgoverno do Amigo da Onça — vulgo *mi-shell temer — encarregou-se de criar a mais profunda crise econômica da história da República em tempos modernos em um Brasil industrializado.

*mi-shell temer e seu filhote de banqueiros e financista irresponsável, Henrique Meirelles, empregado do biltre da JBS, Joesley Batista, por quatro anos, são politicamente párias e, com efeito, sem noção de cidadania e desconhecedores das condições de vida do povo brasileiro. Essas duas coisas que atazanam o Brasil simplesmente decidiram, em prol de favorecer ainda mais os ricos e os muitos ricos daqui e de fora, impingir ao Brasil, nada mais e nada menos, que a mais severa depressão econômica que se tem notícias.

Trata-se de um caso tão grave e de uma realidade tão perversa, que esses dois sujeitos usurpadores do poder e golpistas por vocação deveriam ser imediatamente presos, com direito a comemorações por parte do povo e de quem ainda tem um mínimo de lucidez para compreender em que buraco esses golpistas, delinquentes e velhacos jogaram o Brasil. Afinal, não é normal o que esses dois indivíduos desclassificados, sendo que o *temer é o primeiro presidente da República a ser denunciado como ladrão em pleno poder (usurpado) mediante conspiração e traição.

Todos os índices em todos os setores da economia e das finanças são negativos, além de atualmente estarem a ser manipulados pelo Ministério da Fazenda e as entidades e órgãos privados que apoiaram o golpe da "elite" branca de terceiro mundo. Hoje, no Brasil, quem somente ganha dinheiro e privilégios são os rentistas, os investidores de fundos, como os de George Soros, os jogadores das bolsas, os doleiros, os aplicadores de papéis sem lastros referentes ao mercado imobiliário (terras e imóveis), a resumir, os jogadores de todos os tipos e espécies, que fazem da roda financeira um modo de vida sem trabalhar e produzir, a ser perdulário e explorador do trabalho dos trabalhadores e das riquezas de um país.

Aqui, nas terras tupiniquins, permitiu-se roubar o patrimônio público, a destruir o mercado interno e as empresas privadas nacionais por intermédio de um golpe criminoso protagonizado por criminosos, além de os golpistas retirarem os direitos dos trabalhadores e estudantes brasileiros, conquistados duramente no decorrer de 80 anos, principalmente a partir de 1930, quando a revolução comandada e liderada pelo grande presidente Getúlio Vargas se tornou vitoriosa, a ter a burguesia escravocrata, entreguista e provinciana de São Paulo, como sempre, seu mais duro inimigo, bem como até hoje inimiga mortal dos interesses da Pátria brasileira.

Vide 1932, 1938, 1945, 1954, 1955, 1961, 1964, 1984, 1989, 2005 e 2016. São estes os anos que a direita brasileira e sua casa grande se puseram contra o Brasil e dele fizeram um inferno, por meio de crises institucionais, político-econômicas, quarteladas, manipulações e mentiras sistemáticas nas mídias, tentativas de golpes e golpes de estado, como os de 1945, 1964 e 2016. O golpe de 1954 não se concretizou, porque o suicídio de Getúlio Dornelles Vargas impediu a crocodilagem da direita deste pobre e azarado País. Mais uma vez, agora em 2016, São Paulo, com o protagonismo do mineiro e hoje desmoralizado cadáver político, Aécio Neves (PSDB), esteve à frente de mais um golpe de estado bananeiro, que levou à deposição da presidente legítima, Dilma Rousseff (PT), que obteve legalmente e democraticamente 54,5 milhões de votos.

Como se percebe ou se observa, em todos os anos que citei acima, a criação de crises político-institucionais por parte do establishment, as tentativas de golpes e os golpes consumados, os presidentes eram e são da corrente política trabalhista (PTB e PT), com a presença de filiados de esquerda em ambos partidos. A exceção foi Juscelino Kubitschek, que era, apesar de pertencer a um partido mais conservador como o PSD, um político acima da média, desenvolvimentista e nacionalista, apesar de algumas forças, tanto da direita quanto da esquerda que, para combatê-lo, o chamavam de entreguista, antinacionalista e, como o ex-presidente e estadista Lula, também chamado injustamente de ladrão.

Juscelino, como Lula, carregou sua cruz, e foi humilhado, sistematicamente, pois obrigado a prestar depoimentos e informar por onde andava, sendo que chegou a ser preso por nove dias, de 13 a 22 de dezembro. Depois de ser solto, JK ficou um mês em prisão domiciliar. As acusações contra JK são parecidas com as de Lula. O presidente Bossa Nova, que efetivou o Plano de Metas, além de ter sido perseguido pela ditadura e o Judiciário que a apoiava, foi acusado de ser o dono oculto de um apartamento na Vieira Souto, em Ipanema, como fazem o juiz Moro e os procuradores da Lava Jato em relação ao sítio de Atibaia e ao apartamento do Guarujá, que jamais pertenceram ao Lula, assim como o apartamento da Vieira Souto fora emprestado ao JK por um amigo empresário.

Presidentes não são pessoas comuns e quando saem do poder necessitam de lugares para ficar e ir. Não é possível que o líder petista, que se tornou o presidente mais importante da História do Brasil, juntamente com Getúlio Vargas, fique à mercê das estripulias políticas e ideológicas de juízes e procuradores que o tratam como inimigo, mesmo a saber que o Lula não roubou. É surreal, pois inacreditável. No Brasil, viceja um MPF golpista e que protege os usurpadores do PSDB, que tomaram de assalto a Presidência da República e estão agora, na maior cara de pau e picaretagem, a vender o Brasil depois de perderem quatro eleições consecutivas.

Agora vamos à pergunta que não quer calar: Não é o caso de prisão o golpismo barato e de terceiro mundo dos tucanos? Evidentemente que sim. Quem dá golpe é golpista! Se golpe é crime, golpista tem de ser preso, ou seja, lugar de tucano é na cadeia para pagar por seus crimes. Ponto. Se fosse na Turquia do presidente Tayyip Erdo?an, que na mesma época do processo draconiano de derrubada da presidente Dilma também foi alvo de um golpe, os juízes, procuradores, políticos e empresários da imprensa mais corrupta e golpista do mundo ocidental, que agem e atuam no Brasil estariam presos e perderiam, obviamente, seus cargos. E foi o que aconteceu na Turquia.

Só para lembrar aos lorpas e pascácios (como dizia Nelson Rodrigues), que infestam a terra brasileira e infernizam a vida de grande parte dos brasileiros, porque coxinha de direita e de classe média não conta e nem se pode levar a sério, pois o golpe, bem como o pigmeu moral, *mishell temer, também pertencem a eles, porque quem "Pariu Mateus que o embale". A resumir: quem dá tiro nos próprios pés e combate seus direitos e garantias civis, trabalhistas, previdenciários e constitucionais têm de comer em cochos, pois indelevelmente, burros. Quero ver e ouvir a explicação dos coxinhas de direita e preconceituosos sobre a retirada de direitos por parte do desgoverno golpista aos seu filhos e netos. Eitaaa! Não é pouca a burrice não, sô...

Lula, como Getúlio, acima de tudo é um homem de Estado, doa a quem doer e desacredite o que afirmo se quiser. Eu sei que esta realidade dói e causa ódio incontrolável naqueles que frequentam o campo da direita, como os irracionais e fascistas, dos Revoltados Online, do MBL e do Vem pra Rua, os seguidores de Jair Bolsonaro — o deputado da violência e da intolerância, que tem como "programa" de governo excluir e reprimir todos aqueles que não coadunam com seu pensamento e atitudes perigosamente fascistas.

A verdade é que a direita brasileira nunca produziu um presidente que pensasse o País e por isto nem candidato tem para concorrer contra o Lula em 2018, bem como a direita nunca teve um estadista no poder em tempos de República, mas, sim, presidentes comuns e que apenas atendiam às demandas e interesses da casa grande periférica, pois de terceiro mundo, a ter o Estado como a grande e farta teta para ela poder se locupletar. Está aí a história que não me deixa mentir, e a imprensa alienígena e de negócio privados que teima, ridiculamente, contrariar a história — a verdade.

O Globo e a Globo, por exemplo, já chafurdam há muito tempo na lama fétida e podre da história; e o povo brasileiro sabe disso, pois compreende que a famiglia Marinho e seus sabujos de redações são as iniquidades de si mesmos, bem como há anos deixaram de falar sozinhos por causa da internet. O Grupo Globo, que não quer mais ser chamado de Organizações? (realmente é um nome ou termo no plural muito estranho e que causa curiosidade e desconfiança), não possui mais o monopólio da fala, da imagem, da opinião e da informação. C'est La Vie!

Porém, a perseguição a políticos que no poder desenvolveram o Brasil e procuraram efetivar um estado de bem-estar social sempre foi perversa e violenta neste País que carrega nas costas 388 anos de escravidão oficial, sendo que a não oficial perdura até os tempos de hoje. Lula é perseguido de tal forma que se torna difícil acreditar que o Judiciário e o MPF são civilizados, afinal a Constituição e o Estado de Direito foram jogados ao espaço pelos seus membros.

Servidores públicos pagos pelo contribuinte que, ao invés de se reportar aos autos, proteger o segredo de justiça, atentar para o contraditório, promover o amplo direito de defesa e se basear nas realidades e verdades para punir por meio de provas cabais e sólidas, os juízes, procuradores e delegados resolveram por conta própria tomar para si o poder popular, que se evidencia e se materializa por intermédio das urnas soberanas e inegociáveis, ou seja, dos votos do povo brasileiro.

Lula é insultado de forma bárbara e selvagem todos os dias — diuturnamente. Trata-se de um massacre moral, de linchamento público, a faltar apenas edificar uma fogueira para queimá-lo vivo. É uma vergonha o que acontece e ocorre neste País violento e racista, intolerante e elitista. Lula é sordidamente insultado, em uma infâmia desprovida de definição e forma, pois totalmente irracional e perversa.

Lula é insultado há 40 anos(!), sendo que desde 2015 a violência contra sua pessoa e família recrudesceu exponencialmente, e os autores dessa infâmia e covardia, que envergonham e humilham a condição humana, são os procuradores e juízes desta republiqueta bananeira, que, na verdade, tem como maior objetivo não combater a corrupção, que é sempre louvável, mas, sim, impedir de qualquer maneira que o Lula seja candidato e vença as eleições presidenciais de 2018.

A Caravana pelo Nordeste plena de povo e de esperança fez com que Lula se tornasse alvo das grandes mídias desde que as caravanas terminaram, mas, porém, poderá continuar em Minas Gerais. A direita está desesperada, e é por causa desses fatores que a direita, o conservadorismo perverso e mau-caráter dos que se locupletaram com o poder, por intermédio de um golpe de estado, seja em qualquer esfera e setor, está a preparar a prisão de Lula, que, certamente, tornar-se-á mártir, herói, perseguido pelo status quo, além de se tornar o preso político mais notório e famoso do mundo ocidental. O preso político acusado de ter posses que ele nunca teve. Ponto. É de lascar!

Lula é insultado desumanamente, e sua mulher, Dona Marisa Letícia, morreu. Sem delongas e disse que disse, mas a morte de Marisa podem colocar na conta do juiz Moro, do PSDB do Paraná, que nunca prendeu tucano ladrão, e na conta da famiglia Marinho, que mentiu e manipulou as realidades e as verdades sobre os processos impingidos a Lula. Depois vem o resto dos personagens do golpismo barato, que também perseguem o líder trabalhista, a exemplo da Lava Jato, do STF e da PGR.

Lula é insultado, como também foram insultados com o terrível e injusto nome de "ladrão" os políticos históricos e renomados e exemplificados em Leonel Brizola, Miguel Arraes, João Goulart, Getúlio Vargas e Dilma Rousseff. E o que eles todos têm em comum? Respondo: são e eram trabalhistas e esquerdistas, cada um em sua época, em seu tempo histórico, a enfrentar os problemas conforme o momento histórico e a conjuntura em que viveram e vivem. As agressões perpetradas contra a presidente deposta, Dilma Rousseff, nas redes sociais e nos estádios são os exemplos mais inquestionáveis do que tudo o que eu estou a asseverar neste artigo, que busca, modestamente, explicar o que ocorreu no Brasil da Era PT.

O gaúcho Getúlio Vargas não era um homem de esquerda, mas era nacionalista e trabalhista, bem como pensou em um Brasil soberano e independente, assim como foi também o fundador do PTB, além de ter sido um político com grande sensibilidade social, como comprovam sua imensa obra e seu enorme legado, que os levaram, inclusive, à morte. Lula, certamente, não se matará, pois as condições são outras e ele não está no poder. Entretanto, querem destruí-lo vivo, de forma que morra ainda a respirar.

E por que afirmo isto? Porque é visível que buscam a sua destruição moral e sua desconstrução política e social perante o povo que em Lula acredita, sem esquecer dos que o odeiam, não por causa da corrupção, mas, sobretudo, por causa da luta de classes e seu inúmeros preconceitos embutidos nos conflitos entre as classes sociais, que a burguesia, para dissimular, manipular e mentir, vive a afirmar que no Brasil não tem racismo e preconceito de classe e origem.

Se fosse assim, *mi-shell temer e sua quadrilha de golpistas e usurpadores já estariam a ser linchados em praça pública e incendiados pelos coxinhas rancorosos e perversos, que se recolheram aos seus rancores e às suas perversidades, mas que agora estão apenas a fim de ver as novelas e o futebol da Globo, que vem a ser sua mãe lobotomizadora, que transforma seus cérebros em gelatinas, bem como os coxinhas estão também dedicados a ler as sandices e manipulações de Merval Pereira et caterva, além do Jornal Nacional e similares.

Dizer que no Brasil não há luta de classe significa mentir, porque a mentira é a hipocrisia, o cinismo, o escárnio e o mau-caratismo, que tem por finalidade, no que diz respeito a afirmar que no Brasil não houve golpe. Além disso,  esconder a vida burguesa e de privilégios e benefícios nababescos de uma parte pequena da população deste País é, sem dúvida, estratégia essencial para que a grande maioria de pobres não se revolte tanto. O motivo dessa safadeza sem tamanho e definição é não gerar conflitos e revoltas sociais, sendo que a verdade é que somos um País violento, racista, elitista, machista e egoísta, porque irremediavelmente, sectário.

O Brasil e suas incomensuráveis desigualdades é hoje, no mundo ocidental, o exemplo fidedigno do apartheid. A tentativa deste governo de pulhas e corruptos de fazer com que a escola pública seja "sem partido" significa impedir que as escolas efetivem debates e discutam as questões brasileiras em evidência, inclusive as do passado. Até isto o golpe de direita (sempre ela) que humilha o Brasil e seu povo quer impor. O Brasil não vive mais em uma democracia. Quando há um golpe, a realidade é que as mudanças são realizadas a força, de maneira impositiva e sem dialogar e ouvir a sociedade civil.

Dito isto, quero finalizar a dizer que, definitivamente, não constam como virtudes no "menu" de Antônio Palocci, o delator mentiroso e traidor a palavra chamada de Verdade. Por sua vez, essas virtudes de combate e consciência de quem não roubou e não se locupletou com o poder de Estado são visíveis no "menu" de José Dirceu, que, mesmo alquebrado e duramente linchado em público desde 2005 pela direita midiática, judiciária e partidária, que representam os interesses hegemônicos e entreguistas da casa grande brasileira, nunca foi colocado à venda.

Dirceu não vendeu sua alma porque não foi cooptado pelos fariseus que se vestem de preto e pensam que são o retratado da decência, da moral e dos bons costumes. Nada é mais falso do que um falso moralista, pois o falso moralista comete pequenas ilegalidades em suas rotinas e crimes sórdidos e bárbaros contra as pessoas humanas e as instituições, bem como ainda tem a desfaçatez de chamar os outros de corruptos e ladrões.

José Dirceu é o oposto de Antônio Palocci, porque jamais foi cooptado pelo sistema de capitais e nunca se permitiu ajoelhar para seus inimigos políticos, muitos deles servidores do Estado, a exemplo do juiz Sérgio Moro, do PSDB do Paraná e estrela de cinema. Palocci não aguentou o tranco e traiu, assim como não se importou em se transformar em um sabujo, que diz e decora qualquer coisa, a mando dos donos de sua alma e espírito: os operadores da Lava Jato.

Conquanto, evidentemente, ele se proponha a dizer que o Lula roubou sem ter roubado. Não importa e nada importa. O que importa é sair da cadeia e voltar para sua vidinha confortável na iniciativa privada, pois ser um homem de Estado é muito duro, angustiante, perigoso e ainda ter coragem e disposição para enfrentar o establishment, que encostou a ponta de uma faca no pescoço do "bom moço", do "consultor" de empresários, que desejam mesmo é mamar nas tetas do Estado. Palocci é tão mentiroso, covarde e traidor quanto o Delcídio Amaral, que depois teve de recuar sobre suas acusações levianas contra o Lula, a Dilma e o PT.

Palocci demonstrou ser  um sujeito de mentalidade pequeno-burguesa, e para ele encarar uma cadeia com determinação e até mesmo resignação é muito difícil, até porque como disse anteriormente ele foi cooptado. O "consultor" de iniquidades é sabedor do que está em jogo é a luta, incessante, pela retomada da democracia, do desenvolvimento econômico, dos direitos trabalhistas, previdenciários e civis, da conquista e consolidação da soberania do Brasil, além compreender que é preciso ter, desculpe-me os "moralistas e puritanos", colhões ou cojones, como dizem los hermanos da América Latina.

Antonio Palocci perdeu a vergonha e a fibra ao se tornar um sabujo servil, cujo único propósito é sair da cadeia e dar continuidade à sua vidinha menor de "consultor" da iniciativa privada, para que empresários tenham acesso e facilidades por meio de informações que lhes propiciarão ganhos gigantescos, ainda mais se forem provenientes do Estado, como sempre o fez a iniciativa privada mamadora das tetas do Estado nacional, para depois cantar, hipocritamente e cinicamente, loas e boas sobre sua "competência" empresarial. Durma-se com um barulho desse.

Não adianta a direita cometer suas arbitrariedades e covardias. Não adianta o dublê de político de direita e personagem do filme mequetrefe e eminentemente partidário contra o Lula, o PT e a Dilma Rousseff, cujo nome é "Polícia Federal: a Lei é para Todos", Menos para os Tucanos, a se exibir como um pavão de zoológico, mesmo a saber que o filme não teve seus financiadores publicizados para a sociedade brasileira ser informada sobre quem paga a propaganda político contra o PT e sua lideranças.

A verdade é uma e única: o depoimento de Palocci ao juiz Moro tem o mesmo valor jurídico da delação do Delcídio do Amaral. O resto são as luzes da ribalta da imprensa corrupta e meramente de mercado, bem como a autêntica e legítima empreendedora do jornalismo de guerra e de esgoto, a ter a Globo como sua maior representante. O depoimento de Palocci já foi desmoralizado e o Moro quando voltar a falar com o Lula no dia 13 deste mês terá de se virar nos trinta, porque não dá mais para mentir e acusar sem fundamento.

Moro já pediu a prisão de Lula. O juiz poderá entrar na história como mentiroso e um dos principais protagonistas que cooperou para derrubar a legítima Dilma Rousseff. Vamos ver como o País se comportará sem a presença do maior e mais importante político do Brasil em todos os tempos. Combater a corrupção é uma coisa. Intervir na política para beneficiar um dos lados é outra coisa. Eleição sem o Lula é farsa, é fraude, é violência, é irresponsabilidade e deslegitima as eleições de 2016, assim como poderá levar o Brasil a uma convulsão social. O banimento de Lula é o golpe dentro do golpe de direita e agradará profundamente os Estados Unidos. É isso aí.

Artigo publicado originalmente em https://www.brasil247.com/pt/colunistas/davissena/316678/Moro-Palocci-Dirceu-Dilma-imprensa-PSDB-e-Lava-Jato-banimento-de-Lula-e-golpe-a-servi%C3%A7o-dos-EUA.htm

Compartilhe:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 17.09.17.063Lançamento do I Festival de Itaparica. 19 Set 2017
  • 19.9.17.064Sarau da Casa da Mãe. 19 Set 2017
  • 16.9.17.046Lebowski Pub e Borracharia. 16 Set 2017
  • 16.09.17.142Aniversário Keko Pires. Qattro. 16 Set 2017
  • 13.09.17.115Coleção Kalunga de Monica Anjos. 13 Set 2017
  • 09.09.17.001Festa Africana. Casarão do Lord. 09 Set 2017

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

HUMOR

  • Aves de Rapina_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?